Su-Surtos | Um amor de seguidor

 


Faz dois dias que dei um fora no Experimento 1 e o Hugo não para com esse assunto no nosso grupo no whatsapp. Ah, lá. Ele de novo. Passa ou Repassa – criei esse grupo pra ouvir a Pauli e ele sobre minhas dúvidas e agora eu que lute com os palpites sem fim. 1 notificação. Hugo: De repente ele era um cara bacana e você surtou por achar ele doido por já se dizer apaixonado por você depois de ouvir seu ex falar sobre o namoro que tiveram. Pauli: Fez bem em nem começar. É o perfil que, se você passar a dar moral e depois cortar, seu corpo vai parar numa vala.

.

No dia em que seria o nosso encontro, respondi bem tranquilinha agradecendo por ele ter me contato tudo aquilo e disse que não ficaria confortável em sair com ele sabendo que ele se interessou por mim pela boca do meu ex-namorado. Tudo bem, então, se cuida, ele respondeu. Depois dessa, sumiu.

.

Whatsapp. Passa ou Repassa. Pauli: Chega desse assunto Hugo, amanhã nossa Sussy fica mais fabulosa e ainda não decidiu como comemorar... (emojis de drinks). Vamos de pizza e chope, respondo sonsinha, afinal, amanhã caio nos 35. Não sei por quê, mas sempre tive pavor dessa idade. Parece ser o começo do fim. Um limbo entre os 30 e os 40. Aos 34, ainda me sinto na casa dos 30. O 35 é quase uma casa única em que a próxima é a casa dos 40! É como se não fizesse diferença ter 36, 37 ou 38 anos. Depois dos 35, é tudo 40! Nos formulários de pesquisa eu preencho no bloco “30 a 34 anos”. Amanhã entro para a resposta “De 35 pra cima!”, “De 35 pra lama!”, “De 35 pras TREVAS!”. Prevejo essa mudança. Só não prevejo mudança no preenchimento do meu estado civil – ou do meu estado sexual.  

.

Mais uma. Passa ou Repassa. Pauli: Fabuloso! Vou reservar a sua mesa favorita no Ki Teto Massa e chamar aquela banda de blues que eu só aceito tocar no meu bar uma vez ao ano, só porque você ama, pois não me conformo de você ver graça naqueles caras com tranças na barba.

Depois de perder seus pais, Pauliana Massa botou sua versão empresária pra jogo e assumiu o restaurante da família. Transformou o lugar no melhor bar da região. Um terraço enorme, com vista para a cidade inteira, junto de música, bebidas, comida, bebidas, gente bonita e bebidas. Por isso, eu amo.

.

Conheço esse sininho. É o som de notificação que coloco para os contatinhos. Nova Mensagem de Experimento 1. Não é possível, gente... Será que agora fez amizade com a minha mãe na fila do açougue para ouvir mais sobre mim?

.

Susanie, quem você pensa que é, hein? Gente, como assim? Que pergunta é essa dele? Ele segue digitando. Não mando sequer uma interrogação. Recebo uma imagem. O que é isso, Sem-Or? Carrega logo 3G!

.

Uma tela preta. Tudo em inglês. Tem minha foto. Bato o olho no recorte feito no print de tela enviado por ele e leio @su_san_i_e unfollow. O que é isso, gente? Ele continua digitando.

.

Você é uma arrogante e prepotente que se acha melhor que todo mundo. Coitada de você, menina. Não topou um simples encontro e agora deixou de me seguir no Instagram. Eu não preciso de você, não. Fica aí com a sua falta de noção do que fazer da sua vida, que eu vou seguir a minha. Entendo totalmente o Muriel sobre você ter usado ele para sua carência e depois terminado o namoro. Sorte a dele que se saiu bem, que está namorando e muito melhor que você. Eu sou o próximo! Sorte a minha você ter me cortado.

.

Eu termino de ler e vejo que a foto dele sumiu no perfil do whatsapp. Me bloqueou. Não sei se estou mais passada pelo textão de humilhação ou por saber que alguém usa aplicativo para ver quem deixa de te seguir nas redes sociais. Meu aniversário é amanhã, mas já TôDiParabéns.

.

 


Comentários